24° Congresso Cearense de Cardiologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Síndrome do QT Longo e Morte súbita – um relato de caso

Resumo estruturado

A síndrome do QT longo é uma desordem da condução elétrica do miocárdio que o deixa suscetível a desenvolver arritmias ventriculares que podem resultar em síncopes ou até mesmo em morte súbita.Tal desordem elétrica pode ser secundária a uma canalopatia genética, caracterizada pelo prolongamento do intervalo QT, que pode ter origem congênita (SLQT) - quando ocorrem anormalidades nos canais de sódio ou potássio - ou adquirida, neste caso relacionada ao uso de algumas medicações ou distúrbios metabólicos.Paciente do sexo feminino, 32 anos, admitida numa UPA no dia 26/01/18 em ritmo de fibrilação ventricular, tendo sido desfibrilada, com retorno à circulação espontânea ainda no 2º ciclo de RCP. Há relato que, antes de chegar na emergência, a paciente encontrava-se desacordada, em respiração agônica, com sialorréia e quadro de liberação esfincteriana.No seu eletrocardiograma pós parada cardiorrespiratória (PCR) foi visto um prolongamento do intervalo QT.Em relação aos antecedentes, a paciente havia sido diagnosticada desde a infância com “cardiopatia congênita” (seu ecocardiograma evidenciara valva mitral apresentando “cleft” do folheto posterior e a presença de 03 músculos papilares, determinando falha de coaptação associada a regurgitação importante).Por tal motivo, era acompanhada no Hospital de Messejana desde os 6 meses de vida, sendo que no ano 2007, realizara plastia valvar mitral com a colocação de anel de Carpentier. Durante revisão do prontuário, pudemos constatar presença de ecgs realizados ainda durante a infância com prolongamento dos intervalos QT , achados esses também evidenciados em alguns dos ecgs realizados durante a internação atual. Ao exame físico não se foi evidenciado alterações, exceto uma ausculta cardíaca com rcr, bnf, 2t, sopro sistólico de 3+/6+ em foco mitral.O intervalo QT é medido do início da onda Q ao final da onda T e é corrigido através do emprego da equação de Bazett (QTc = QT/√RR), sendo considerado prolongado, em geral, quando maior que 440 ms. A SQTL é uma importante causa de morte súbita na população jovem e parece estar relacionada ao desenvolvimento de uma taquicardia ventricular polimórfica chamada torsades de pointes. Não raro pode associar-se a quadros de perda da consciência ou mesmo a crises convulsivas com liberação esfincteriana que precedem a ocorrência da FV. Tal fato pode justificar, inclusive, o exitoso desfecho da RCP do caso clínico em questão. Não são raros os relatos de casos na literatura médica estabelecendo a correlação entre a SQTL e o prolapso da valva mitral. Apesar disso, é bastante incomum a associação entre a SQTL e o "cleft" do folheto posterior da valva mitral, um achado que torna este um caso ímpar e de grande raridade.O tratamento eletivo das SQTL consistem no uso contínuo de beta-bloqueadores e, por vezes, de cardiodesfibriladores implantáveis,sendo direcionado para pacientes com histórico de morte súbita abortada.No nosso caso,paciente está internada aguardando colocação de CDI.

Palavras-chave (de 3 a 5)

Síndrome do QT longo; Canalopatia; Morte Súbita;

Área

Clínico

Autores

José Carlos Juca Pompeu Filho , Anderson Ramos Aguiar, Astrid Rocha Meireles Santos, Mariana Lima Montenegro