24° Congresso Cearense de Cardiologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Aneurisma do seio de Valsalva roto e tromboembolismo pulmonar: uma rara associação

Resumo estruturado

Introdução: O aneurisma do seio de Valsalva é uma rara anormalidade cardíaca e roto muitas vezes é assintomático, porém quando há um “shunt” aortocardíaco pode haver quadro de insuficiência cardíaca descompensada. A ruptura do seio de Valsalva pode ser causa de embolismo, com relato em apenas seis casos na literatura médica. Pode haver formação de trombo na região sacular do aneurisma do seio de Valsalva. Relatamos o caso de um paciente com aneurisma do seio de Valsalva direito roto para átrio direito e diagnóstico de tromboembolismo pulmonar.
Relato do caso: Um paciente de 29 anos, do sexo masculino, sem comorbidades prévias, deu entrada na emergência com dispneia de início súbito. Ao exame físico, tinha um sopro cardíaco sisto-diastólico de 4+/6+ audível principalmente em focos aórtico e aórtico acessório, estase jugular a 45º e edema de membros inferiores discreto. O eletrocardiograma da admissão mostrou ritmo sinusal, com frequência cardíaca de 90 bpm; a análise de D-dímero foi de 3000 ng/ml e peptídio natriurético tipo B foi 1700 ng/ml. Foi submetido à angiotomografia que mostrou falha de enchimento em artéria segmentar do lobo inferior direito, confirmando embolia pulmonar em lobo inferior do pulmão direito. Foi submetido ao ecocardiograma transtorácico, que revelou “shunt” entre aorta e átrio direito, aumento discreto bilateral das câmaras cardíacas e moderada insuficiência tricúspide. O doppler venoso de membros inferiores foi negativo. Avaliação laboratorial para pesquisa de doenças da coagulação não evidenciou alterações. Evoluiu com insuficiência renal aguda, necessitando de hemodiálise durante a internação (3 sessões), porém com melhora da função renal, sendo então submetido ao reparo cirúrgico utilizando um “patch” de pericárdio bovino para o fechamento da fístula formada entre o seio de Valsalva e o átrio direito. Uma semana após cirurgia, paciente recebeu alta hospitalar. O ecocardiograma revelou discreto “shunt” do seio de Valsalva ao átrio direito com moderado derrame pericárdico sem repercussão hemodinâmica. A biopsia do seio de Valsalva revelou aorta rota com áreas de degeneração mixóide na parede vascular.
Conclusão: O presente caso destaca a importância das fontes extracardíacas de eventos tromboembólicos, incluindo a possibilidade de embolizações para o lado direito do coração, quando ocorre ruptura do aneurisma do seio de Valsalva para câmaras cardíacas direitas.

Palavras-chave (de 3 a 5)

Aneurisma do seio de Valsalva roto; Tromboembolismo pulmonar; Insuficiência cardíaca

Área

Clínico

Autores

Francisco Victor Carvalho Barroso, Acrisio Sales Valente, Gabriel de Castro Castelo, Dominique Meitner Pinho Carneiro, Frederico Carlos de Sousa Arnaud, Filadelfo Rodrigues Filho, Neiberg de Alcântara Lima, Ricardo Coelho Reis, Isabela Thomaz Takakura