30° Congresso Cearense de Oftalmologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

SISTEMA ARTIFICAL PARA TREINAMENTO DE MANOBRAS CIRÚRGICAS EM FACOEMULSIFICAÇÃO: RESULTADOS INICIAIS

Objetivo

Apresentar um novo sistema desenvolvido para treinamento de manobras cirúrgicas em facoemulsificação.

Método

Será demonstrada a ideia original do sistema EYELAB e como foi finalizado o projeto com a criação do modelo definitivo que simula caraterísticas anatômicas do segmento anterior do globo ocular. Foi utilizado um questionário de 5 variáveis para avaliar o nível de satisfação dos primeiros 25 médicos que utilizaram o sistema EYELAB para treinamento de manobras cirúrgicas em facoemulsificação.

Resultado

Entre os usuários do sistema EYELAB 36% eram do sexo feminino e 64% masculino. Identificamos 03 residentes de primeiro ano (12%), 04 residentes de segundo ano (16%), 02 residentes de terceiro ano (8%) e 16 oftalmologistas (64%). A média de idade foi de 40 anos. O sistema que presentamos permite o treinamento das seguintes manobras cirúrgicas em facoemulsificação.

1. Incisões e paracentese

2. Capsulorrexe

3. Capsulotomia

4. Injeção de viscoelástico

5. Giro dol núcleo

6. Fratura de la catarata (pré-slice)

7. Facoemulsificação

8. Implante de lente intraocular

9. Implante de retratores de íris

10. Implante do Cana”s Ring

A avaliação subjetiva do usuário revelou um alto nível de satisfação individual com o sistema EYELAB: Ajuda na formação cirúrgica = 9.8, treinamento da capsulorrexe = 9.6, prática de incisões = 7.7, treinamento de implante de LIO = 10.0 e grau de satisfação com o treinamento realizado no sistema EYELAB = 9.6 .

Conclusão

O sistema EYELAB Pode ajudar na formação cirúrgica do médico residente em oftalmologia e acelerar a curva de aprendizado em facoemulsificação. Também pode ser utilizado por oftalmologistas para aprimoramento da técnica cirúrgica ou treinamento de novas manobras intra-operatórias. Entre os passos cirúrgicos passíveis de treinamento destacamos a capsulorrexe, o giro e a fratura do núcleo que estão descritos como os de maior nível de dificuldade de aprendizado.

Área

Oftalmologia

Autores

FRANCIS REGIS SOARES DE SOUSA, Fabiano Brandao, Luana do Nascimento Urquiza, Vitor Martins Neto Manteufel, Taina Rolim Machado, Luiz Arthur Franco Beniz