30° Congresso Cearense de Oftalmologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Retinosquise: um relato de caso.

Objetivo

Relatar caso de paciente com retinosquise atendida no ambulatório de glaucoma do Instituto Cearense de Oftalmologia.

Relato do Caso

Paciente do sexo feminino, 63 anos, aposentada, foi encaminhada para investigação de glaucoma. Encontrava-se em uso de Latanoprosta 1x à noite AO. Ao exame oftalmológico, apresentava refração em olho direito: - 4.50 DE -1.00 DC x 100 (20/20) e em olho esquerdo: - 4.50 DE - 0.00 DC x 000 (20/25) com adição + 2.75 (J1). À biomicroscopia conjuntiva calma, córnea e cristalino transparentes em AO. Pressão intraocular 20/19 mmHg. À gonioscopia em olho direito: ângulo aberto até trabeculado posterior em menos de 180º, 2+ pigmento e em olho esquerdo: ângulo aberto até trabeculado posterior em menos de 180º, 2+ pigmento. À fundoscopia: apresentava em olho direito: nervo óptico corado com escavação de 0,5x0,5, sem alteração de vasos ou mácula e retina aplicada; em olho esquerdo: nervo óptico corado com escavação de 0,6x0,7, sem alteração de vasos, mácula com lesão de aspecto cistóide e retina aplicada.A tomografia de coerência óptica (OCT) demonstrou presença de cistos subfoveais, de baixa refletividade, especialmente nas camadas externas.

Conclusão

A retinosquise é caracterizada por uma separação anômala das camadas retinianas, podendo ser congênita, adquirida ou secundária. É bilateral em 50% a 80% dos casos, frequentemente ocorre no quadrante ínfero-temporal, e é comumente associado a hipermetropia. Embora a retinosquise degenerativa seja subdividida na histopatologia, em forma típica e reticular, a diferenciação clínica é difícil. Na forma típica, a retina se divide na camada plexiforme externa, quase nunca se estendendo tão posteriormente quanto a mácula. Complicações como formação de orifícios, descolamento de retina ou extensão posterior acentuada são raras. Já na reticular, a divisão ocorre na camada de fibra nervosa, podendo ter como complicações a extensão posterior e o descolamento de retina. A camada interna muito fina pode estar marcadamente elevada. Nos dois subtipos, a camada externa aparece marcada e os vasos retinianos escleróticos.

Área

Oftalmologia

Autores

GABRIELLA LEMOS ROCHA, BÁRBARA DUTRA, JOÃO CRISPIM