30° Congresso Cearense de Oftalmologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

VISÃO GERAL DA CATARATA E TRANSTORNOS DO CRISTALINO NO BRASIL: ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS ÚLTIMOS 10 ANOS.

Objetivo

Delinear, epidemiologica e qualitativamente, os casos de catarata e transtornos do cristalino no Brasil.

Método

Estudo epidemiológico, descritivo e retrospectivo, com coleta de dados obtidos no Sistema de Informações Hospitalares (SIH/SUS), durante o período de janeiro de 2009 a janeiro de 2019, utilizando as variáveis faixa etária, sexo, região, óbitos, internações, média de permanência e valor médio por Autorização de Internação Hospitalar (AIH).

Resultado

Segundo dados do DATASUS, no período de 2009 a 2019, as internações, segundo sexo, por catarata e transtornos do cristalino foi de 450.693, sendo 190.386 pelo sexo masculino e 260.577 pelo sexo feminino. Em relação ao número de óbitos por faixa etária, foram 2 na faixa de 60 a 69 anos, 1 na faixa de 70 a 79 anos e 4 na faixa de 80 anos e mais, totalizando 7 óbitos. Em relação à média de permanência, por sexo, foram 0,3 dias para o masculino e 0,2 para o feminino. Em relação ao valor médio por AIH, foi de 635,73, sendo 641,43 para o sexo masculino e 631,56 para o sexo feminino.

Conclusão

Portanto, o número de internações por cataratas e transtornos do cristalino foram mais prevalentes no sexo feminino, representando 57,81% dos 450.693 casos ocorridos no período. Em adição, pode-se destacar o baixo número de óbitos, tendo ocorrido 7 óbitos distribuídos pelas faixas etárias no período de 2009 a 2019.

Área

Oftalmologia

Autores

FRANCISCO HELDER DE VASCONCELOS, Luiz Valério Costa Vasconcelos, Yan Vasconcelos Carneiro, Igor Quezado Araújo De Andrade, Leonardo Barros Bastos, Ana Clara De Fátima Marques Pimentel