V Congresso Cearense de Infectologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇAO ETIOLOGICA E DE EVOLUÇAO DA MENINGITE BACTERIANA NA FAIXA ETARIA DE 0-19 ANOS NO ESTADO DO CEARA

Resumo estruturado

Introdução:
A meningite é o processo inflamatório das leptomeninges que pode ter diversas etiologias. As de causa infecciosa, com destaque para as bacterianas, são as de maior pertinência para a saúde pública, tendo em vista o seu potencial de disseminação e a possiblidade de determinar importante morbimortalidade.

Objetivos:
Avaliar as principais etiologias de meninigite bacteriana na faixa etária de 0-19 anos no estado do Ceará, correlacionando com os seus respectivos desfechos.

Métodos:
Os dados foram colhidos mediante análise das informações da Ficha de Investigação das Meningites do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) no período de notificação entre 2007 a 2017, com a faixa etária compreendida entre 0-19 anos.

Resultados:
Na faixa etária de 0-19 anos, entre 2007-2017, foram diagnosticados 2421 casos de meningite, sendo desses 538 casos (22,2%) de etiologia bacteriana. O sexo masculino correspondeu ao maior número de casos nessa etiologia, representando 58,35% do total (314 casos). 117 casos (21,7 %) corresponderam à faixa etária de cinco a nove anos, sendo essa faixa etária a com maior incidência dentre as causas de origem bacteriana. A meningite por Neisseria meningitidi sem associação com a meningoccemia foi a mais prevalente dentre as meningites bacterianas, representando 161 casos (29,9%). Desses, 31 casos (19,25%) evoluíram para o óbito, tendo 73,9% (119 casos) evoluído favoravelmente para a alta hospitalar e 6,8% (11 casos) ignorados ou não descritos. A meningite por Streptococcus pneumoniae representou 18,2% (98 casos) das causas de etiologia bacteriana, tendo 16 óbitos (16,32%) por causa direta da meningite, 71 (71,4%) evoluções favoráveis, 3 óbitos (3%) por outras causas e 8 (8,1%) ignorados ou em branco. A meningite por Haemophilus influenzae representou 30 casos (5,57%) do total de meningites de etiologia bacteriana, tendo 7 evoluções para o óbito (23,3%) , 20 evoluções favoráveis (66,7%) e 3 evoluções ignoradas ou em branco(10%). A meningite por Neisseria meningitidi associada a um quadro de meningoccemia teve a sua incidência de 74 casos (13,75%) e possuiu como evolução 6 óbitos (8,1%), 67 evoluções favoráveis (90,5%) e 1 ignorada ou em branco(1,3%).
Pode-se perceber que a etiologia bacteriana representa uma importante parcela das causas possíveis para meningite, acometendo principalmente o sexo masculino na faixa etária de cinco a nove anos. A inflamação das meninges foi causada principalmente por Neisseria meningiditi sem meningoccemia com evolução favorável. Outros agentes causadores da patologia foram o Streptococcus pneumoniae e o Haemophilus influenzae sendo este último o com maior percentual relativo de óbitos. Observa-se que, de uma forma geral, os casos de meningite bacteriana evoluíram de forma favorável com alta hospitalar.

Palavras-chave (máximo 3)

meningite, etiologia, evolução

Área

Infecções bacterianas e micobacterianas

Autores

Júlia Maria Souto Mourão Silva, Gessica Kathelen Coelho dos Santos, Ana Kamila Paiva de Souza, Evisa Christal Oliveira de Paula, Isabelle Maria Oliveira de Souza, Fabielli Guerra de Oliveira, Letícia Nobre Limas, Larissa Oliveira Ribeiro