IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Treinamento por meio do método Pilates solo melhora aptidão física de jogadores de futebol juvenis.

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: O futebol, desperta o interesse desde a infância visando uma oportunidade de profissionalização desportiva. Pensando nisso, desde cedo, as exigências táticas e físicas dos jogadores se tornam rotina, treinando sempre em seu limite máximo. O método Pilates visa à melhora da aptidão física por meio de exercícios com contrações isotônicas e isométricas, com ênfase na atividade proprioceptiva (equilíbrio), estabilização das cinturas escapular, pélvica e ajuste postural por meio do recrutamento da musculatura profunda antigravitacional. Um método para análise de desempenho funcional é o Side Hop Test que objetiva avaliar a capacidade de produzir velocidade de equilíbrio, potência e controle de extremidade inferior sobre uma distância lateral e horizontal especificada em número de repetições, voltada para distância lateral e de um único membro. Objetivo: verificar se o treinamento com Pilates solo promove melhoria em relação à exaustão e aptidão física dos jogadores frente ao teste de desempenho side hop test. Métodos: Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2.827.678/2018). A amostra foi composta por 15 jogadores de futebol entre 13 e 15 anos do Uberaba Sport Clube, alocados aleatoriamente por sorteio (gerado em um software) em Grupo Controle (GC) n= 8 e Grupo Pilates (GP) n=7. As avaliações transcorreram por meio do teste de desempenho funcional Side Hop Test pré e pós protocolo de intervenção. O protocolo foi realizado em cinco semanas, com frequência de três vezes na semana com duração de 30 minutos, totalizando 15 sessões. As semanas foram dividas em adaptação do método (1° semana), protocolo de exercícios básicos (2° a 3° semana) e protocolo de exercícios intermediários (3° a 5° semana). A proposta de intervenção constou de 12 exercícios (seis básicos e seis intermediários) em um conjunto de 10 repetições. Utilizou-se o teste Shapiro-Wilk para avaliação da normalidade e teste t de Student para comparação entre os grupos, considerando α= 5%. Resultados: durante o teste funcional o GP, em sua reavaliação, obteve ganho maior (p=0,012) em relação ao tempo de exaustão comparando a avaliação pré e pós, sugerindo melhora da resistência e aptidão muscular. Já o GC (p=0,093) não apresentou melhora referente ao objetivo proposto. Conclusão: pode-se inferir que o método Pilates solo melhorou a resistência e aptidão física dos jogadores de futebol.

Palavras-chave (máximo 3)

Desempenho atlético; Método Pilates; Futebol.

Área

Prevenção

Autores

Matheus Lima Zampieri, Manoela Abreu, Dernival Bertoncello