IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Efeito agudo da aplicação da bandagem Dynamic Tape™ na ativação do músculo glúteo médio atletas recreacionais – Um estudo-piloto

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: A lesão do ligamento cruzado anterior e a síndrome da dor femoropatelar são as disfunções mais comuns que acometem a articulação do joelho, afetando principalmente mulheres, e estão associadas, dentre outros fatores, à insuficiência do músculo glúteo médio (GM). O uso da bandagem funcional tem sido sugerido na prevenção e no tratamento dessas lesões, entretanto sem avaliar adequadamente os seus efeitos sobre a função do músculo GM, e dos poucos estudos realizados nenhum utilizou a bandagem funcional Dynamic Tape™ (DT). Objetivo: O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da aplicação da bandagem funcional DT na atividade eletromiográfica do músculo GM em mulheres atletas recreacionais. Metodologia: Foram avaliadas neste estudo-piloto, 17 mulheres atletas recreacionais selecionadas na Universidade Federal do Triângulo Mineiro e divididas aleatoriamente em 2 grupos; 1) submetido à aplicação da bandagem funcional DT na forma ativa no músculo GM, grupo bandagem (GB – n=8; 24,17±2,33 anos; 58,68±7,91 kg; 1,62±0,05 m; 23,09±3,02 kg/m2; com volume de treino de 246,67±57,43 min/semana) e 2) submetido à aplicação da bandagem funcional DT na forma placebo no músculo GM, grupo placebo (GP – n=9; 22,11±3,38 anos; 60,75±8,49 kg; 1,65±0,04 m, 21,55±2,71 kg/m2; com volume de treino de 250,83±112,49 min/semana). Inicialmente foi realizada a avaliação eletromiográfica, com o eletromiógrafo Miotec (Miotec, Brasil), do músculo GM do membro dominante em contração isométrica voluntária máxima (CIVM) e no agachamento unipodal, em três tentativas válidas de contração (CIVM)/movimento (agachamento). Após os testes foram feitas as analise dos dados envolvendo o estudo da amplitude do sinal (RMS) em função do tempo, normalizada pela ativação muscular na CIVM. Resultados: No GB, a média de ativação do músculo GM durante o agachamento unipodal foi de 44,58±8,38 µV sem o uso da DT, e de 44,10±9,28 µV com o uso da DT. O teste t-Student para amostras dependentes não revelou diferença significativa na ativação com e sem o uso da bandagem (p=0,73). No GP, a média de ativação do músculo glúteo médio durante o agachamento unipodal, foi de 35,33±9,82 µV sem o uso da DT, e de 35,21±10,38 µV com o uso da DT. O teste t-Student para amostras dependentes não revelou diferença significativa na ativação com e sem o uso da bandagem (p=0,95). A diferença (delta) da média de ativação do músculo glúteo médio sem o uso da bandagem e com o uso da bandagem foi de 0,48±3,75 µV no GB e de 12±6,00 µV no GP. O teste t-Student para amostras independentes não revelou diferença significativa nos efeitos de intervenção nos modos ativo e placebo (p=0,89). Conclusão: Neste estudo-piloto, a bandagem DT não promoveu alteração na ativação do músculo GM em mulheres atletas, independente de seu modo de aplicação.

Palavras-chave (máximo 3)

Bandagens. Eletromiografia. Glúteo médio

Área

Biomecânica

Autores

Ana Carolina Matsuyama Coelho, Ana Isabela Teruyu, Grazielle Cristina Gomes Silva, Rafaela Grassmann Thomazinho, Victória Marianne Araújo Valadão, Daniel Ferreira Moreira Lobato