V Congresso Cearense de Infectologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

AVALIAÇAO DO NIVEL DE CONHECIMENTO DA POPULAÇAO EM UMA PRAÇA DE FORTALEZA SOBRE HEPATITES VIRAIS: UM ESTUDO TRANSVERSAL

Resumo estruturado

Introdução: As hepatites virais constituem um enorme desafio à saúde pública em todo o mundo. Elas são responsáveis por cerca de 1,4 milhão de óbitos anualmente, como consequência de suas formas agudas graves ou, principalmente, pelas complicações das formas descompensadas crônicas e por hepatocarcinoma. Conhecidos os métodos de transmissão e manifestação da doença, milhares de pessoas vem se beneficiando desse conhecimento, se prevenindo da doença. Objetivos: Promover conhecimento sobre as principais manifestações clínicas e o diagnóstico da doença e estimular práticas preventivas das hepatites virais pela população. Metodologia: A campanha contou com a participação de membros da Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA Brazil). Contou-se com a participação de 20 estudantes de medicina que foram capacitados, sobre as hepatites sexualmente transmissíveis, por um infectologista. A campanha ocorreu no dia 07/04/2018 em uma praça pública em Fortaleza. Cada participante abordou transeuntes para um diálogo educativo sobre as hepatites transmissíveis por via sexual. Aplicaram um questionário estruturado com 5 perguntas no formato de pré-teste e pós-teste avaliando os conhecimentos do nosso público alvo, bem como o impacto da atividade. No questionário foram abordadas as características das infecções por hepatites B, C e D, bem como a prevenção, a conduta terapêutica e as manifestações clínica. Resultado/Discussão: A campanha envolveu 203 indivíduos, sendo 39 participantes pela IFMSA e 164 transeuntes. O público foi escolhido aleatoriamente no local, sendo abordados homens e mulheres de diferentes faixas etárias e níveis de escolaridade. No pré-teste, a questão 1, em que perguntava quais tipos de hepatites virais são transmissíveis por contato sanguíneo, apenas 38 (23.2%) pessoas acertaram. Na questão 2, sobre manifestações clínicas, 72 pessoas (43.9%) assinalaram o item correto que afirmava que a hepatite viral é assintomática. Na questão 3, que perguntava se havia uma vacina que prevenia todos os tipos virais, 55 pessoas (33.5%) erraram a questão assinalando o item que afirmava ter vacina para todos os tipos de hepatite e 53 pessoas (32.3%) assinalaram o item correto, que afirmava que há apenas vacina para as hepatites A e B. Na questão 4, que perguntava quais hepatites virais tem cura, 62 pessoas (37.8%), acertaram a questão, assinalando o item referente às hepatites A e E. Na questão 5, que perguntava o que era hepatite, 128 pessoas (78%), assinalaram o item correto, que afirmava que é uma inflamação do fígado causada por vírus. No pós-teste foram repetidas as perguntas e obtivemos 100% de acerto em cada. Na visão de quem esteve atuando na campanha, a importância desse trabalho na conscientização e, consequentemente, na prevenção das hepatites virais foi grandiosa para os transeuntes.

Palavras-chave (máximo 3)

Hepatites virais, transmissão sexual, prevenção.

Área

Hepatites Virais

Autores

Saymonn Gaschler Cavalcante, Rodolfo Victor Moreira Cavalcante, Samantha Sousa Silva, João Pedro da Silva Sousa, Giovanna da Costa Guerreiro, Elias Silveira de Brito, Camila Sousa Martins de Alcântara Meireles, Vanessa Maria Oliveira de Mello