V Congresso Cearense de Infectologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PNEUMONIA POR VIRUS VARICELA-ZOSTER APOS TRANSPLANTE CARDIACO EM ADOLESCENTE

Resumo estruturado

Introdução: Pneumonia por vírus varicela-zoster (VZV) é uma complicação incomum da varicela. O diagnóstico é baseado no quadro clínico, com rash cutâneo típico, associado a taquipneia, dor torácica em aperto ou pleurítica, tosse, febre ou hemoptise. Entretanto, é possível que os sintomas respiratórios precedam o quadro cutâneo. Aproximadamente 40% dos pacientes com esta complicação necessitarão de ventilação mecânica e a mortalidade é de 6%.
Objetivos: Relatar caso de pneumonia por vírus varicela-zoster em paciente submetido a transplante cardíaco.
Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 16 anos, sem histórico de imunização para varicela, submetido a transplante cardíaco em 2018, em uso de Tacrolimus e Micofenolato de sódio, apresentou quadro iniciado há três dias de rash papulovesicular, com piora progressiva, sem febre relatada. Foi diagnosticado com varicela e iniciou aciclovir via oral, o qual fez uso por dois dias. No 5º dia de doença, apresentou adinamia, hiporexia, dispneia e febre (38,9ºC), evoluindo com insuficiência respiratória (uso de musculatura acessória, dispneia, hipossaturação) e hemoptise. Foi admitido em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Coração, sendo ofertado suporte de oxigênio e mudado esquema para aciclovir via endovenosa (EV). Ao exame físico apresentava taquidispnéia, ausculta pulmonar com crepitações difusas, frequência respiratória de 38 respirações/minuto, oximetria de pulso de 93% com máscara de reservatório de oxigênio. Realizou radiografia de tórax, que evidenciou infiltrado alveolar difuso. Foi suspensa medicação imunossupressora por três dias e mantido aciclovir EV por sete dias. Evoluiu com melhora do quadro.
Discussão: Pneumonia por varicela é mais comum em adultos e adolescentes, do que em crianças. Dentre os pacientes com varicela, cerca de 5-15% desenvolverão algum sintoma respiratório. Os fatores de risco para pneumonia por VZV são: imunossupressão, gravidez, tabagismo intenso, idade avançada, doença pulmonar obstrutiva crônica e rash cutâneo severo. O paciente em questão fazia uso de drogas imunossupressoras, sendo o Micofenolato mais associado a infecções virais. A vacinação para VZV em pacientes suscetíveis que serão submetidos a tratamento imunossupressor é recomendada antes do transplante, entretanto não foi realizada neste caso.
Conclusão: É necessário vacinar os pacientes suscetíveis ao VZV antes do transplante. A pneumonia por VZV deve ser considerada no diagnóstico diferencial de quadros respiratórios graves em pacientes imunossuprimidos, especialmente quando associados a lesões cutâneas típicas. O tratamento precoce é essencial, visto que se não adequadamente realizado, a doença pode levar a necessidade de suporte ventilatório invasivo, internação em UTI e óbito.

Palavras-chave (máximo 3)

Varicela; Pneumonia; Transplante

Área

Miscelânea

Autores

Paula Vitória Pereira Motoyama, Manuel Sampaio Teixeira Filho, Matheus Alves de Lima Mota, Tânia Mara Lima de Barros Araújo, Rakel Rocha Vasconcelos Carneiro, Bráulio Matias de Carvalho, Klebia Magalhães Pereira Castello Branco