V Congresso Cearense de Infectologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PREVALENCIA DO GENERO PSEUDOMONAS E SEUS PROVAVEIS MECANISMOS DE AÇAO ATRAVES DA FITA DO CEFTOLOZANE/]TAZOBACTAM

Resumo estruturado

Introdução: Conforme Murray (2010), a LasA (serino protease) e LasB (zinco metaloprotease) são duas enzimas que atuam em sinergismo para degradar a elastina, resultando em dano aos tecidos que contenham elastinas, e produzindo danos no parênquima pulmonar e lesões hemorrágicas. As infecções por Pseudomonas são caracterizadas pela formação de anticorpos para LasA e LasB, com deposição de complexo imunes nos tecidos infectados. Pseudomonas aeruginosa é intrinsicamente resistente a muitas drogas e seus mecanismos de resistência incluem a produção de enzimas, bombas de efluxo e modificações no sítio de ligação e membrana plasmática (LIVERMORE, 2002). Segundo o FDA (2014), o Zerbaxa® é uma combinação de medicamentos contendo ceftolozane, um antibiótico da classe das cefalosporinas, e tazobactam, um inibidor de beta-lactamase. É utilizado para tratar infecções urinárias e abdominais. Objetivo: Presumir os prováveis mecanismo de resistências de Pseudomonas aeruginosa por meio do teste com fita do Zerbaxa®. Metodologia: Realizado coorte no período de julho a setembro de 2018, com 61 amostras de Pseudomonas aeruginosa, todas resistentes aos carbapenêmicos, de pacientes internados em hospital geral da rede pública estadual de Fortaleza. Os isolados foram identificados no laboratório de microbiologia da instituição, por meio do sistema Vitek® 2. A suscetibilidade foi determinada pelo método de difusão em disco. Resultado/discussão: As Unidades de Terapia Intensiva Adultos (UTI) tiveram 24 amostras, as enfermarias tiveram 15 amostras, a Unidade de Cuidados Especiais apresentou 9 amostras. As outras 13 amostras estavam no bloco da emergência, dividas entre as unidades de observação, estabilização, recuperação e Unidade de Acidente Vascular Cerebral. Das 24 amostras encontradas na UTI, 9 eram SER e 15 eram MET. Nas enfermarias, 5 eram SER e 10. O aspirado traqueal teve 19 amostras, seguido pela urocultura com 17, culturas de tecidos com 14 amostras, hemocultura com 8 amostras e uma amostra de liquido abdominal. Conclui-se que a presença de Pseudomonas aeruginosa com diferentes mecanismos de resistência, sendo vistos pelo E-test do C/T convivem em um mesmo local e estão distribuídas por todo o hospital desde a entrada (emergência) até a UTI. As que são resistentes à droga, têm probabilidade de serem produtoras de carbapenemase, mecanismo que o antimicrobiano não alcança. A padronização nos hospitais do SUS de C/T poderá ser de grande ajuda nos programas de Stewardship, poupando carbapenêmicos e polimixina B, droga extremamente nefrotóxica que por si só, aumenta a mortalidade.REFERÊNCIAS Murray PR, Rosenthal KS, Pfaller MA. Microbiologia Médica. Tradução Carlos Pelleschi Taborda... et al. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010; cap 33.Zavascki AP, Carvalhaes CG, Picão RC, Gales AC. Multidrug-resistant Pseudomonas aeruginosa and Acinetobacter baumannii: resistance mechanisms and implications for therapy. Expert Rev Anti Infect Ther 2010; 8: 71-93.

Palavras-chave (máximo 3)

resistência bacteriana, pseudomonas,ceftolozane-tazobactam.

Área

Infecções relacionadas à assistência da saúde / Resistência microbiana

Autores

Lucianna Auxi Teixeira Josino da Costa, Antonio Romario Mendes Silva, Pedro Jerônimo Dantas, Gabriel Vidal Vasconcelos, Inácio Regis Nascimento de Oliveira, Liduina Fátima Silva Farias, Thamilis de Lima Moura