V Congresso Cearense de Infectologia

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DE ALTERAÇAO PSIQUIATRICA EM PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM HIV EM USO DE TERAPIA ANTIRRETROVIRAL.

Resumo estruturado

INTRODUÇÃO: As doenças neuropsiquiátricas são frequentemente negligenciadas e subavaliadas durante o acompanhamento regular dos pacientes com HIV, porém sabe-se que a depressão é 2,5 vezes mais frequente em relação a população geral. Recentemente tem sido relacionada a utilização de antirretrovirais como Efavirenz e Inibidores de Integrase. OBJETIVO: Aplicar conhecidos instrumentos para investigação de alterações neuropsiquiátricas e correlacionar com terapia antirretroviral em pacientes com HIV acompanhados em ambulatório de referência. METODOLOGIA: Foram selecionadas a Escala de Depressão de Beck (21 perguntas), o Sistema Descritivo do EQ-5D para avaliar qualidade de vida (mobilidade, cuidados pessoais, atividades habituais, Dor/mal estar e Ansiedade/Depressão) e a escala visual pontuando de 0 a 10 sendo 10 o melhor estado de saúde. As avaliações foram explicadas para os pacientes, que foram selecionados por livre demanda na farmácia, e auto preenchidas sem interferência. RESULTADOS/DISCUSSÃO: No período de julho a setembro de 2018, aos sábados, um total de 73 pacientes preencheram todas as avaliações corretamente. Os pacientes com dados incompletos foram excluídos. Destes, eram naive 5 pacientes, em uso TDF/3TC/EFZ foram 25, em uso TDF/3TC/DTG foram 37, e 1 paciente em cada esquema TDF/3TC/RAL, TDF/3TC/ATV-r e AZT/3TC/NVP. Dos pacientes 70 eram do sexo masculino e apenas 3 eram mulheres, as quais estavam em uso de TDF/3TC/DTG. Idade média no grupo EFZ foi 35,68 e no grupo DTG foi 31,6. No grupo naive a idade média foi 31,8 . As médias na Escala de Beck foram: EFZ 8, 88, DTG 11,1 e excluindo-se as mulheres foi 10,5 e naive 12,2. Paciente em uso de RAL teve pontuação 18, em uso ATV-r 11,75 e AZT/3TC/NVP 63 (pontuação máxima). As médias na EQ-5D foram: EFZ 6,26, DTG 6,8 e naive 6. A escala visual mostrou para EFZ média de 7,84, para DTG 7,3 e naive 6,25. Portanto, a doença psiquiátrica se mostra presente e com impacto na qualidade de vida do paciente soropositivo mas é preciso que seja adequadamente investigada através de ferramentas específicas. Não houve diferença nas avaliações de depressão e qualidade de vida entre pacientes em uso de Efavirenz ou Dolutegravir, onde foram evidenciadas queixas de depressão e ansiedade de leve a moderada intensidade relacionada a mulheres.

Palavras-chave (máximo 3)

PSIQUIATRICA, ANTIRRETROVIRAL, ALTERAÇÃO

Área

HIV/ AIDS

Autores

Leticia Sucupira Cristino, Larissa Cristina Paula Amorim, Yandra Mirelle Alves, José Edvar di Castro Junior, Luan Victor Almeida Lima, Melissa Soares Medeiros, Juliana Sampaio Oliveira, Barbara Barroso Bastos