IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Prevalência de lesões musculoesqueléticas em jogadores do campeonato acreano

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: O futebol é um esporte com elevadas exigências físicas, táticas e técnicas tanto durante os jogos quanto durante os treinos, fato este que favorece a ocorrência lesões, principalmente as musculoesqueléticas. Objetivo: Verificar a prevalência de lesões musculoesqueléticas em jogadores profissionais de futebol do Estado Acre na temporada de 2016. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal no qual foram avaliados 200 atletas a partir de dados das fichas de atendimentos médicos e fisioterapêuticos de 08 clubes filiados à Federação de Futebol do Acre durante a temporada de 2016. Das fichas dos atletas, foram coletadas informações sobre o tipo de lesão, quando ocorreu a lesão, local corpóreo afetado e posição do atleta. Resultados: Foi identificada uma prevalência de 20,0% de profissionais lesionados. A maioria dos jogadores lesionados era meio campo (25,0%) ou atacante (25,0%), sofreram estiramento/distensões (32,5%), o local mais afetado foi à articulação do joelho (20,0%) e o músculo reto femoral (20,0%) e a maior parte das lesões ocorreram durante o jogo (77,5%). Conclusão: Existe uma acentuada prevalência de lesões musculoesqueléticas entre os jogadores, dessa forma, é necessário o estabelecimento de protocolos e a criação de medidas preventivas dentro dos clubes no intuito de reduzir a frequência deste agravo.

Palavras-chave (máximo 3)

Futebol, Prevalência, Traumatismos em Atletas

Área

Epidemiologia

Autores

Elison Barreto de Souza, Ane Kelly Severino Salvino, Erlenilce Lopes Ferreira, Rozinairy Salvino Silva, Jader de Andrade Barbosa, Eder Ferreira de Arruda