IX Congresso Brasileiro e VII Congresso Internacional da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Efeito de jogos consecutivos sobre o estresse e a recuperação percebida, em jogadores de voleibol infanto

Resumo (máximo 3000 caracteres com espaço)

Introdução: Jogadores de voleibol podem disputar competições de menor duração, nas quais são submetidos a até quatro partidas por semana, muitas vezes em dias consecutivos, o que pode gerar no atleta um alto nível de sobrecarga e estresse, devido ausência de um tempo de recuperação adequado e, por consequência, predispor a uma queda no desempenho durante as partidas. O Questionário de Estresse e Recuperação para atletas (RESTQ-Sport) é considerado um instrumento de fácil identificação do balanço estresse/recuperação de atletas de várias modalidades e, por esse motivo, é bastante utilizado durante campeonatos com jogos em dias consecutivos. Diante do exposto, faz-se necessário o conhecimento do impacto de jogos realizados em dias consecutivos em atletas de voleibol, uma vez que possibilita a elaboração de estratégias que visem resguardar a integridade física dos atletas e potencializar o seu desempenho nos jogos. Objetivo: Analisar o efeito de jogos de voleibol realizados em 4 dias consecutivos sobre o estresse e a recuperação de atletas dessa modalidade. Metodologia: Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2.759.822/2018). Participaram do estudo 10 jogadores de voleibol da categoria infanto, do sexo masculino (15,6 ± 0,51 anos, 1,84 ± 0,07 metros, 70,54 ± 7,68 kg.), que foram monitorados quanto às condições de estresse e repouso durante os Jogos Escolares de Minas Gerais, durante os 4 dias de competição. Três jogos foram realizados no período da manhã e um no período da noite. O RESTQ-Sport foi aplicado na manhã do primeiro dia pré competição e na manhã do último dia pós competição. Os atletas preencheram os questionários ao mesmo tempo, porém de maneira individual, em uma quadra e, para evitar interferências nas respostas entre os atletas, os mesmos foram posicionados de forma dispersa na mesma. O RESTQ-Sport é composto por 76 questões, com respostas em escala tipo Likert de 0 (nunca) a 6 (sempre), divididas em 19 escalas, 10 relacionadas ao estresse e 9 relacionadas à recuperação. Para análise estatística dos dados foi utilizado o teste t-Student para amostras dependentes, considerando α=5%. Resultado: Ao comparar os valores da escala aplicada no início e no final da competição não foram encontradas diferenças significativas (p>0,05). No entanto, nota-se que a diferença entre a somatórias das escalas de recuperação e estresse no período pós-competição foi maior que o período pré-competição. Este padrão de resposta indica que os jogadores não consideraram terem sido submetidos a altos níveis de estresse e que tiveram um bom tempo de recuperação durante esta competição. Conclusão: Os atletas de voleibol não apresentaram comprometimento do desempenho físico, bem como alteração no equilíbrio entre estresse e recuperação, durante a competição esportiva investigada.

Palavras-chave (máximo 3)

voleibol, desempenho atlético, fadiga

Área

Biomecânica

Autores

IZADIRA CRISTINA BARCELOS OLIVEIRA, KAROLYNE STÉFANIE SOUSA BARBOSA, DERNIVAL BERTONCELLO, DANIEL FERREIRA MOREIRA LOBATO